terça-feira, 17 de agosto de 2010

Refúgio

            A porta estava fechada e dentro da penumbra daquele quarto eu me encontrava, que conforme a explosão dos meus pensamentos, viajavam para os quatro cantos do mundo em um piscar de olhos. Naquele momento a lua estava praticamente ao meu alcance, as estrelas estavam ofuscadas por causa do brilho dos meus olhos, aquela neblina de mistério envolvia as quatro paredes daquele cômodo, que entre elas escondiam os maiores segredos, os mais íntimos desejos e não pensavam nunca em contar as mirabolantes idéias de quem habitava aquele quarto. A minha casa é uma moradia normal, exceto esse lugar, exceto esse esconderijo, que guarda sonhos e desejos.
            Eu tenho uma capacidade inigualável de encostar minha cabeça no travesseiro e me deixar levar pelo tempo, imaginando-me daqui à anos ou repensar o que foi feito naquele dia. Nesse lugar eu sou apenas construída de sonhos, jovem e com marcas de tudo que passara por mim. Capaz de doar meu melhor sorriso para quem sequer soube um dia a diferença dele, capaz de abraçar apenas para conseguir demonstrar um pouco do afeto que sentia por alguém.
            Me deleito em desejos e anseio por respostas, crio utopias e percebo que nada mais sou do que um ponto de interrogação, que conforme a evolução da vida e a complexidade das minhas perguntas, acabo me encontrando cheia de dúvidas sobre as minhas supostas respostas. Na sombra do meu quarto, me encontro ao som do meu silêncio se preparando para me deixar, com o toque da porta ou o barulho estridente do telefone, ele sempre consegue ir embora deixando uma réstia de dúvida, frieza e conforto. Por mais que aquele necessário silêncio fosse embora, eu saberia que no exato momento em que eu deitasse na minha cama e chamasse pelos meus pensamentos, ele novamente retornaria e sem saber como ouvi-lo fecharia os olhos e deixaria me levar por um longo e leve sono. 

9 comentários:

Anônimo disse...

Laaah, nunca comentei aq antes.. Só queria deixar marcado minha passagem aq.. parabens pelo blog e continue assim, cheia de idéias.. haha
Vc vai longe!

bjoo

Anônimo disse...

Parabéns pelo blog. Muito legal. :*
Kisses se achar legal o meu comenta? http://oiadolescentes.blogspot.com/

@Caroll_CL

Anônimo disse...

Parabéns pelo blog. Muito legal. :*
Kisses se achar legal o meu comenta? http://oiadolescentes.blogspot.com/

@Caroll_CL

Thânia Katiuce Cruz disse...

Seu blog é mara! Tô seguindo ;DD

http://ervavenenosaa.blogspot.com/

Adilson Guimarães disse...

Porque quem cria, duvida e critica demais acaba por buscar a perfeição a todo momento e como nos decepcionamos a cada dia que saimos em busca disso, através das pessoas que vemos, das atitudes que observados a única alternativa é mergulhar nas possibilidades que a nossa imaginação é capaz sob um vasto silêncio iluminado apenas pela felicidade de poder enxergar, em pensamento ao menos, tudo o que almejamos que fosse, ou será.


www.catarseonline.blogspot.com

Inez disse...

Muito bom seu texto, revela os anseios de uma jovem cheia de sonhos.
Sonhe, sonhe muito sempre.

Renata Cabral disse...

estou te seguindo,ó o meu ai, se gostar conta tá?
www.renatarco.blogspot.com

Marlos - latinoamericano disse...

Olá, tá maneiro o seu blog. Depois passe no meu e veja se quer fazer parte do movimento de poesia pela internet que comecei. http://blogdomarlos.blogspot.com

Um abraço!

CATHERYNNE ROCHA disse...

Bélissimo o modo como você escreve, me fez conseguir imaginar seu quarto, e a penumbra de silencio que nele habitava no momento em que escreveu esse texto.
meus parabens. ganhou uma leitora assidua.
estou te seguindo.
segue o meu se possivel
http://diaryoadolescente.blogspot.com/