segunda-feira, 26 de julho de 2010

O doce e velho sabor.

            Quem nunca quando pequeno passou o fim de semana na casa dos avós? Onde lá se reunia primos, bagunças, as receitas mágicas da avó e as invenções loucas do avô. Hoje comemora o dia da juventude fora de hora, é no dia 26 de julho que é comemorado as histórias antigas, as cantigas para dormir, os doces, a animação fora de tempo. Comemora-se o dia dos avós.
          Um viva para os nossos grandes sábios, o nosso livro de histórias, o livro de receitas. Imaginem o tanto de coisa que se aprende com eles? A primeira oração se aprende com avó, as histórias que deixam dúvidas se são de verdade ou não, se aprende com o avô. Como é bom ter ao lado essas peças raras, como é bom relembrar tudo que já passamos ao lado deles. Eu  convivi 24h durante 11 anos com a minha avó e foram esses 11 anos iniciais que hoje tenho orgulho de ser quem sou, porque foi graça a todos os ensinamentos daquela senhora que consegui formar a minha forte personalidade. Um brinde a ela, por me educar da melhor forma, um brinde por ter brincado de casinha comigo, um brinde pelas suas guloseimas, um brinde pela sua bela e longa vida. Um brinde ao meu avô por ter me mostrado que não tem idade para juventude, que os anos vividos não alteram quando se tem que carregar um neto de cavalinho, um brinde a ele por ter sempre um real para me dar, pelas inteligentes pegadinhas e perguntas, um brinde pela sua juventude fora do tempo. Um brinde pela minha outra avó que me mostrou toda sua bondade, o seu companheirismo, um brinde pelo seu abraço sempre a me esperar, um brinde pelo seu delicado jeito de amar seus netos. Assim como não deixo de brindar a todos os avós que me encantam pelo seu modo tão auspicioso de viver a vida, por parecerem anjos ao proteger o neto. Felicito a eles por serem esse livro de conhecimento, lição, proteção e felicidade.  Não deixem de nos esperar pelo almoço de domingo, não se cansem de contar as suas fantásticas histórias, se permitam sempre a fazer aquele delicioso lanche da tarde e principalmente, nos ensine a amar a vida como vocês amam, porque se eu for lembrar de alguma lição de vida, é sempre a dos senhores que irei me lembrar.

Parabéns por esse belo cargo, ser AVÔ E AVÓ, parabéns por saberem fazer isso tão bem. Mesmo os netos que não tem os avós presente, guardam alguma história, alguma lição. Parabéns por se transformarem em eternos. 

sábado, 24 de julho de 2010

Duas doses, duas medidas, um sentimento.

          Com o pouco que tenho de vida, com o pouco que eu tenho de experiência, consigo hoje descobrir a sutil diferença entre apaixonar e amar. Eu percebi que o amor vem da pureza, a paixão acompanha o desejo, com o pouco que sei, descobri que é preciso de muito tempo para construir um sólido amor, mas são necessários alguns minutos para aflorar dentro de você a paixão. E todo amor precisa dessa paixão, assim terá valor quando dois seres se abraçarem e conseguirem expressar naquele abraço o tamanho desejo de ter aquela pessoa a vida inteira. É interessante descobrir paixão em um beijo no rosto, é totalmente espetacular quando se descobre amor em uma conversa debaixo da chuva ou a completa segurança quando duas pessoas estão próximas.
          O amor vem aos poucos, o amor se constrói, paixão vem na hora, paixão chega sem ao menos o amor estar esperando. Você consegue escolher quem ama, mas não consegue  escolher por quem se apaixona, ama-se amigo como amigo, apaixona-se por um desconhecido, não se apaixona por um amigo, mas transforma aquele amigo na pessoa que você quer ao seu lado para o resto da vida. A paixão muda todo o cursor do amor, e por mais contrários que sejam sempre estão andando um ao lado do outro. Paixão sem amor, morre, amor sem paixão desgasta.
          O amor te mantém em segurança, paixão te tira completamente da certeza, e por mais seguro que esteja o coração daquele amor, ele sempre se perde quando começa a transparecer a inevitável paixão.
           A matéria de hoje foi feita muito de última hora, mas por incrível que pareça ela completa o post anterior, espero que vocês gostem e entendam. A mensagem que eu quero passar para vocês é para nunca deixarem de amar, mas sem esquecer que dentro desse amor existe uma paixão e é essa paixão que faz o amor ficar vivo.

O amor sempre chega para um apaixonado. Ele consegue fechar os olhos para qualquer obstáculo só para nunca deixar perder esse amor que lhe foi presenteado.


quarta-feira, 21 de julho de 2010

Felizes para sempre, até que alguém pise na bola.

Uma resenha do relacionamento a moda século XXI:

Depois de uma semana que se conhecem: “Eu te amo muito meu amor, quero você para vida inteira. Vamos namorar?” É claro que a menina aceita. Todos felizes começam a pensar no casamento, filhos e etc. Passam 3 meses e aquele amor está tão intenso ao ponto de cada um sentir que é DONO do outro: “É melhor você excluir o orkut, antes que aquela menina te mande outro recado” Obviamente que no ápice da paixão, ele exclui o orkut. O tempo passa e completam 7 meses de namoro, até surgir o sentimento de posse no casal: “Se você for pra casa da sua tia não precisa mais me procurar, o seu primo está lá e eu não gosto dele.” Se a garota não estiver no nível máximo da loucura, ela vai para casa da tia dela e no fim eles terminam antes de completar um ano, porque provavelmente vão finalizar com essas palavras: “ Eu não to agüentando tanta pressão”. OK ¬¬’ .

Bom eu queria que alguém me respondesse essa sábia pergunta: “Onde se encontra o namoro a moda antiga?” E a moda antiga que eu digo é algo para mim bem recente, tipo de uns 10 anos atrás. Eu fico a me perguntar cadê aquele relacionamento que você se torna amigo da pessoa sem nenhuma intenção e depois de um longo tempo eles se apaixonam e começam a namorar por longos anos, não to cobrando casamento, só estou me perguntando cadê os relacionamentos que duravam anos. Comecei a fazer uma pequena análise sobre isso e vou refazer a minha antiga pergunta: “ Onde estão as mulheres que se prezam e os homens que dão valor as mulheres?” eu estava vendo algumas pessoas que eu conheço, tem gente bem mais nova que eu que já namorou pelo menos 8 vezes, e isso é namoro que começa rápido termina rápido e começa com outro mais rápido ainda. Eu queria deixar um aviso para quem segue o relacionamento a moda século XXI: ATENÇÃO, NAMORO NÃO É MICARETA E PESSOAS NÃO SÃO FIGURINHAS PARA SEREM COLECIONADAS, OBRIGADA!

Algum tempo atrás eu me impressionava de emoção quando ouvia alguém dizer um EU TE AMO, hoje não me surpreendo mais, daqui a três anos eu vou passar na rua e ver alguém falar “te amo” ao invés de falar “bom dia”. Aí alguém pode pensar: “mas é verdadeiro, é aquilo que está se sentindo no momento” e com todas as letras eu digo, não é verdadeiro, amar é mais além do que um relacionamento de 3 dias ou 3 minutos. Você ama ou você gosta? Seja sincero ao dizer "amo você" para alguém que conhece há 2 horas, é melhor ser sincero do que falso consigo mesmo. Olho um pouco na minha volta e tento ser discreta, mas não me controlo quando vejo garotas de 14 a 16 anos indo para boates com a intenção de ficar com 300 na noite e ainda se orgulhar ao saber que ficou com mais do que a sua amiga. Me respondem com sinceridade: “cadê o valor que essa pessoa tem?”. Ou melhor, vejo homens que fazem a menina de gato e sapato e sentem sua masculinidade aflorar quando ele trai a sua namorada. Mais uma vez quero fazer outra pergunta: “ Porque um moleque (já que não pode ser atitude de um homem) namora, sendo que sabe que vai trair?”. Eu não concordo nem um pouco com traição, e não adianta falar que tem que entender o lado da pessoa, porque se a intenção é trair, então você não precisa namorar, porque a intenção vai ser magoar seu parceiro, PONTO FINAL. Agora essa menina a moda micareta, qual é o nexo de ficar com tantos meninos em menos de 1h:30min ? quem vai querer namorar sério com alguém assim? Ou o que você quer passar para seus filhos? Imagina você contando para seu filho: “ Ah meu filho, mamãe foi muito feliz, antes de conhecer seu pai eu fiquei com mais de 500 homens.” Ou ele vai pensar que é normal fazer isso, ou ele vai te chamar de vadia ou algo desse nível, mas com certeza ele não terá orgulho dessa atitude.

Eu particularmente nunca namorei sério, tipo levar ele na minha casa como namorado, apresentar ele para família, e posso dizer com sinceridade que não me arrependo disso. Namoro é algo que se deve dar valor e eu não quero ser igual essas meninas que levam mais de 30 namorados para o pai conhecer, imagina se meu pai confunde os nomes? Haha. Tirando minha ironia ao falar desse assunto, quero que saibam que não estou negligenciando ninguém, porque todo mundo faz o que quiser, mas entendam que cada parte do nosso corpo vale muito mais do um 3 minutos beijando na boca de um desconhecido.

O amor é um sentimento muito bonito para ser jogado fora, e ficar sem namorar não é “careta”, mas namorar com muitos é fútil. Assim como gostar de alguém que não vale a pena gostar é questão de escolha, porque você não escolhe de quem vai gostar, mas você tem o direito de escolher quem quer do seu lado. Hoje eu vejo muita gente criando ilusão em cima de outras pessoas que não podem atender as suas vontades, e a culpa não é dessa pessoa que não pode realizar essas vontades, a culpa mesmo é da outra pessoa que criou ilusões, porque o certo é encontrar alguém sem transformá-lo em um príncipe, é fazer seu coração bater mais forte sem pensar no que ela pode ser, é apenas gostar de alguém sem nenhuma mudança.

Afinal, o segredo de viver bem é saber como viver e pensar sempre no que você pode se tornar com as suas escolhas. Ficar com muitos não aumenta seu ego, só diminui, namorar terminar e recomeçar com outro não vai te ensinar o significado de amar, gostar de alguém que não vale a pena só vai te fazer sofrer, assim como criar sonhos em cima de quem não quer realizá-los, a insistência não vai faze-lo querer realizar.

Porque amar é bom e só se sabe amar alguém quando se aprende a se amar primeiro.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Caro amigo,


Mesmo eu sendo ausente de palavras para me referir à você, hoje me encontro a procura de fotos, bilhetes, presentes e cartas, algum modo de colocar palavras com sentido nessa sincera carta para expressar tamanha gratidão que eu tenho.
Me perdi em pequenos devaneios e revivi tudo que passei ao seu lado, gostei de relembrar que foi você que enxugou minhas lágrimas, senti uma enorme felicidade ao sentir o seu toque de carinho na minha cabeça, assim como os meus olhos brilharam de emoção quando ouvi mais uma vez um "eu amo você" vindo da sua boca.
Meu amigo, é tão bom saber que eu te tenho, é tão bom saber que foi com você que eu aprendi as melhores coisas da vida, como rir até a barriga doer. Foi o culpado por tirar de mim o meu orgulho, foi o responsável por eu fechar os meus olhos e confiar cegamente em alguém. Levou de mim o meu egocentrismo e me ensinou a andar em dupla, trio e em grupo, apresentou-me a humildade de pedir desculpas, o calor de um abraço, o valor de um olhar.
Ai amigo, como é bom te ter ao meu lado, para rir e chorar. Como é bom saber que é com você que eu posso tirar todas as minhas máscaras sem sequer me importar com o que vai pensar, como é prestigioso ter um grande amigo ao meu lado.
Por tantas vezes vi você partir, por tantas vezes me reencontrei com você, por essas tantas vezes eu nunca me ausentei da sua presença. Quando ainda criança tive meu primeiro encontro com você e hoje na juventude ainda te tenho ao meu lado com a plena certeza que com idas e vindas, eu sempre te terei perto de mim, o meu eterno amigo.
E no final dessa carta eu percebo que tudo que eu gostaria de falar era EU TE AMO e lhe pedir para NUNCA SAIR DA MINHA VIDA.

Um grande beijo da sua admiradora Larissa Diniz.

Uma salva de palmas paras os meus grandes e eternos amigos, que continuem enfeitando minha vida e dando alegria para as batidas do meu coração. Palmas para eles e para todos que tem esse divino presente: Um grande amigo. Feliz dia do amigo!


segunda-feira, 19 de julho de 2010

Loucura. Uma insanidade aceitável.

Que seja loucura e que seja aceitável para os seus conceitos. Que te realize, te faça bem, te intrigue e que te faça deslocar do normal. Eu por não me conformar com a falta de algumas coisas, optei por lutar por todas as realizações das minhas loucuras. Mas espera um pouco... qual é o meu conceito por loucura? Loucura é querer fazer tudo que a sociedade chama de anormal, é gritar quando todos estiverem em silêncio, é ser sincero ao ponto de expor sua opinião, é arriscar sem medo, é saber viver. Um louco não tem medo de amar, já que para alguém normal, o amor traz devidas frustrações e sofrimentos, ser louco é rir daquilo que se tem vontade e que pode não ter nenhuma coerência, é não dar tanta importância para coisas que a sociedade julga importante. É ser você, de cabelo rosa ou castanho, olho verde ou preto, roupas “anormais” ou básicas, é apenas saber que o que faz a diferença é ter o entendimento de que sua loucura pode não ser tão louca assim.
A uns 10 dias atrás me perguntaram: “ Qual a maior loucura que eu já cometi”, foi através dessa pergunta que pensei em tudo de louco que eu já fiz e que hoje considero normal. Pensei também na evolução da sociedade e como as coisas que se consideradas insanas há uma década atrás hoje é algo absolutamente normal, um exemplo é ser mãe solteira. E assim como a sociedade eu vou me evoluindo e a cada tempo percebo que as loucuras que eu cometi ontem, hoje já são tão banais. Eu me alimentei daquela pergunta por um tempo e percebi que tudo considerado moderadamente ou extravagantemente louco pode ser considerado também como sonho (o que foi tratado no post anterior), percebam que todas as loucuras que você ainda não cometeu e que tem vontade de cometer, pode ser julgado apenas como sonho, a única diferença é que o sonho quando realizado é apenas mais um mérito para sua vida, sem tanta importância para os demais, a loucura é o ponto mais extremo, é aquela que você pode realizar e corre o risco de envolver mais de uma pessoa na história, um exemplo pequeno é fugir de casa, ou viajar escondido, roubar um beijo, afeta você e também outras pessoas.
O ápice da loucura é saber que a atitude que pode ser tomada consequentemente vai fazer alguém te chamar de louco, porque a nossa loucura é tão pessoal que só você mesmo consegue entendê-la – só você –. O nosso século está tão avançado que para ser considerado louco nos dias de hoje, não precisa xingar o governo, ou usar minissaia, você tem que ir bem mais além, o problema vem logo adiante quando você começa a pensar: como estão usando essa loucura, será que ela está sendo usada com uma loucura desagradável e atingindo negativamente os outros ou ela está apenas esvaziando a pressão que existe dentro de você mesmo, na qual você mesmo cria?

Por mais que eu penso e tento entender as razões das minhas atitudes, sempre chego ao ponto de não querer entender nada e apenas fazer o que o meu coração pulsa para fazer.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Sonhar mais um sonho impossível .

Antes de começar a ler a matéria, faça a seguinte pergunta para si mesmo: “Quantos sonhos eu já realizei?” ou melhor, “ Quantos sonhos eu já deixei para trás?”. Me fizeram essa pergunta e sinceramente eu não soube responder, exatamente porque através dessa pergunta eu me perguntei quantos sonhos já foram frustrados. E logo depois de você obter resposta – ou não – comece a ler o próximo parágrafo do blog, porque é lá que começará a matéria.
Pensei na trajetória do homem desde criança até o fim da sua vida e vi a evolução dos seus sonhos, talvez não fosse uma evolução e sim uma regressão. Uma criança até seus 10 anos sonha grande até que encontra sua primeira e única rival: a REALIDADE, e ali começam a perceber que nem tudo é como pensamos ou sonhamos. Porque existe um tipo de “guerra” entre o sonho e a realidade, o sonho te tira do chão e a realidade coloca você no devido lugar. Sonho em excesso te leva para fora do planeta, ser real demais coloca você no chão e cria raízes. Você percebe que nem todos os sonhos que você quer que realize podem realmente realizar, mas não se esqueçam: o sonho só se torna realidade quando você acorda e começa a lutar por ele. Ter um sonho é fácil, fazer ele se tornar real é praticamente impossível para aqueles que guardam esses anseios dentro do travesseiro.
O sonho te faz alcançar o inalcançável, quem poderia imaginar que um grande compositor alemão de tanto sucesso fosse surdo? Muito bem, o grande Bethoven era surdo. Os sonhos te motivam, mas as pessoas se estagnam e deixam o sonho ser apenas uma vontade impossível de ser alcançada, e podem reparar que quem tem esse pensamento geralmente já chamou ironicamente alguém de SONHADOR. E para não sair da minha base de raciocínio, apresento-lhes grandes sonhadores: Abraham Lincoln, foi aquele que montou comércio e faliu, tentou ser político e teve inúmeras derrotas, mas o sonho dele era ingressar na carreira política e ele não desistiu. Então quando todos pensavam que ele iria desistir, lá estava ele se candidatando novamente, até que ele pensou mais alto e se candidatou para presidente dos Estados Unidos, e venceu, sendo reeleito posteriormente e se tornando um ícone para aquela nação. Outro grande exemplo, foi Jesus Cristo, esquecendo o lado religioso e levando pelo lado social, um líder mundial no qual tinha um sonho e para realizá-lo acreditou em 12 homens, sem esperança visivelmente nenhuma e que ninguém acreditava neles, mas Jesus Cristo acreditou. E mesmo depois da morte de seu líder, seguiram seus caminhos com os ideais do seu mestre e realizou cada um, o seu sonho. Logo terá um desacreditado que vai falar: É SORTE. Não, não existe sorte, você tem o próprio domínio com a sua sorte, você só precisa de esforço e perceber que sonho é feito para quebrar as barreiras do realismo.
Ter um sonho é te fazer voar, é andar nas nuvens sem perceber, sonho é conquista, meta, é a certeza que ele deixa de ser um sonho quando você acorda. Aliás, você têm um sonho? A que ponto você está enraizado na realidade?
E até que a última folha da última árvore seque, eu continuarei sonhando e tendo a certeza que enquanto algumas folhas secam outras nascem e florescem.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Diga-me o que tu ouves, que eu te direi quem és .


Na segunda feira quando comecei a pensar em temas para postar no blog pela semana, me veio à idéia de falar sobre música, porém decidi esperar um momento propício e “inspirador’ para falar sobre a tal. E nada melhor que hoje para falar sobre isso, o dia 13 de julho, onde é comemorado o DIA INTERNACIONAL DO ROCK, que vem sendo modificado e atualizado por 25 anos provocando grandes mudanças no meio juvenil. Caracterizado pelo seu estilo rebelde foi ganhando espaço e mostrando que além de sons instrumentais, tinha também uma refinada letra e foi nessa etapa inicial que o Rei do Rock Elvis Presley mostrou seu grande sucesso ao som rhythm & blues e o country music. Com os anos rebeldes, surge também outra sonoridade para o rock, que nas letras aguçadas de Bob Dylan, o novo estilo começa a tomar pose de contestações políticas, e nessa mesma época o estilo musical começa a se expandir com novas manifestações. Foi chegando junto com ele o momento de “Paz e amor” muito bem representado por Jimi Hendrix ,Janis Joplin, Pink Floyd, The Beatles, Rolling Stones, The Doors. E após passar por várias mudanças, os jovens encontram no Rock o heavy metal, caracterizado por uma batida mais forte e intensa, porém não deixando ir embora a mensagem rebelde que o estilo musical tinha a intenção de passar, Led Zeppelin que o diga. E nessa linha do tempo surgiu também a dance music, que se especifica pelo techno, house, trance, drum & bass, pois é, são essas músicas que se dançam em boates eltrônicas, acreditem ou não, iniciou com o rock, e foi lá que se iniciara também Elton John com seu refinado gosto musical, uma pitada dançante, e uma medida balanceada de agito e serenidade.Com suas misturas e gostos que agradavam todo tipo de juventude, saindo no forno na década de 80: MTV, que teve a intenção de mostrar o rock para todos, dando oportunidade para cantores que queriam mostrar seu gosto musical roqueiro, foi dessa pequena emissora que surgiu a banda que causa sucesso até hoje U2, que tinha o objetivo de mostrar suas letras de protesto e com um forte caráter político. E com o ritmo dançante deu a abertura para Madonna e Michael Jackson. A expansão desse ritmo que basicamente deu inicio a outros ritmos, foi chegado no Brasil em 60 o famoso Rock. Que todos que conhecem um pouco dele, sabem que deu origem a famosa Jovem Guarda, que foi liderada pelo Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléia, trazendo para os brasileiros, letras românticas e com um ritmo acelerado, fazendo os jovens da época querer dançar cada vez mais. Ao ir andando pela historia musical brasileira não poderia deixar de citar o grande Raul Seixas, que mostrou ser o mestre do Rock brasileiro colocando em suas letras uma espécie de código e sábias palavras de uma sociedade alternativa, onde alguns até hoje cantam sem compreender realmente o motivo das letras que de primeira vista se consideravam loucas e sem sentido. E para finalizar o século XX foi fechado com chave de outro com o nosso mestre Cazuza, que também ficou conhecido por ser boêmio, rebelde, e polêmico. Fez um grande diferencial no Brasil quando o país saia de um ciclo ditatorial e vivia agora em clima democrático e tudo que passava na mente de Cazuza sobre as quantas andam o país ele falava sem medidas em suas músicas.

Hoje no século XXI é difícil encontrar ícones da musicas como esses citados acima, o rock começou a tomar proporções não tão grandiosas assim e as novas bandas trazem em si algum sofrimento de amor não correspondido ou letras com vontades pré-adolescentes, é raro encontrar alguma banda criada nesse século que tem a intenção de chamar a atenção do país para a melhoria, as letras não são tão intensas assim e a sociedade em si começou a acostumar A ouvir tais surgimentos de “mini rock” e as letras que não surgiram do Rock e que não tem nenhuma letra que se possa fazer proveito acaba ganhando fama e sendo cantarolada na boca de todos. Um exemplo que fere o nível da musica é a uma das seguintes letras:

Eu sou linda, absoluta, eu sou Stefhany♫

Sou cachorrona mesmo e late que eu vou passar / agora eu to solteira e ninguém vai me segurar ♫

Te vejo na minha, vai ser só minha / falo tão sério, é serio vai ser só minha / aposto um beijo que você me quer ♫

São musicas assim que pessoas fazem de tudo para ouvir, fico a me perguntar onde se perdeu a juventude e como chegou a esse ponto desagradável, ver pessoas se acostumando e gostando de algo que dura apenas 6 meses e que não faz absolutamente história nenhuma.


E encerrando minhas palavras, faço um brinde não só ao Rock e sim a Boa música, Feliz Aniversário e que você consiga sobreviver no meio dessa grandiosa tempestade.


http://twitter.com/lariidiniz

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Mil e uma formas de sorrir, mil e uma maneiras de amar



Com certeza é difícil um sorriso decifrar
Assim como tantas vezes já amei
e por essas vezes encontrei mil e uma maneiras de amar.

Seja sincero, por espontaneidade ou apenas por educação
Seja um amigo, um grande amor, algum irmão
Ah como é bom sorrir, como é bom amar!

Amar a vida, sorrir para o mundo
Gargalhar de si mesmo, se apaixonar profundo
Não ter medo do destino, não se preocupar com o que pode atrapalhar
Andando com a certeza das mil e uma formas dos sorrisos carregados na face
Guardando no coração as mil e uma maneiras de saber amar.

domingo, 11 de julho de 2010

Muito prazer, Alguém .


O fato de escrever sobre você é encontrar alguma pergunta que vaga sem resposta, é questão de estudar seus pequenos detalhes. Eu por me fazer tão segura e com plena certeza da exatidão das minhas respostas, me perco quando tento me descrever. Colocar em palavras o que eu sinto e penso é tentar desvendar um mistério, e querer ser diferente começa a soar estranho quando realmente você consegue ser diferente. Eu sei quem sou, e faço da minha essência eterna, até chegar ao ponto final dos meus dias, mas até esses dias não serei a mesma do inicio, que com a habilidade de mudança do universo me adapto as mesmas, sem perder meu foco, sem desviar o meu olhar e sem perder o meu perfume: doce, ardente, enjoativo, árduo, mas que não deixa de ser o meu perfume. Afinal, saber quem eu sou é tarefa fácil para mim, o sentido muda quando tento colocar em palavras um pouco daquilo que sinto, um pouco daquilo que necessito ser, uma parte de tudo que sou, de tudo que fui e de tudo que pretendo ser.
Ser apenas alguém no meio de todo o universo e ser a Larissa Diniz no meio do meu grupo, faz grande diferença, mas isso não me convence a mostrar o significado sobre eu mesma, estaria me limitando e ser alguém no mundo não existe barreiras ou limites. É ter a liberdade de mudança sem as devidas preocupações do que se foi falado e limitado pelas minhas palavras. Alguém para os amigos que é totalmente diferente para os desconhecido, modificando o olhar para a família, enrijecendo as manifestações dos tais inimigos e apenas sendo Alguém no meio de todo o globo terrestre.


Garimpando


Garimpo é toda extração valiosa, retiro de pedras preciosas de algum lugar que visivelmente não tem nenhuma manifestação de ouro ou diamante.
Ampliando o significado e passando a palavra GARIMPO para o lado humano, encontraríamos então o ápice da primeira postagem do blog. O homem propriamente dito é apenas mais um homem visto por toda a sociedade em que o mesmo tira as próprias conclusões dos mesmos homens. O que alimenta o conhecimento destes, é o que reveste a alma de cada ser humano, o ouro que cada um tem escondido por de trás do corpo, são seus costumes, sentimentos, vontades e sua própria personalidade. Eu particularmente, gosto de analisar a essência alheia, e percebo que o garimpo delas estão ficando escasso, a própria pessoa não tem mais o hábito de cultivar o seu próprio “eu”, poucos agora conhecem a si próprio e vejo que muitas pessoas que eu realmente conheço, não se auto-conhece e perdem a oportunidade de garimpar a sua alma em busca dos seus próprios bens preciosos.
Ao andar pela rua ontem, eu e um amigo percebemos que os tempos não são como antes, e as famosas “modinhas” tomaram conta da juventude de hoje, são estereótipos de alguma pessoa famosa, alguma moda de novela, ou alguma banda de sucesso, os cabelos não são originais, as roupas estão se revelando as mesmas, o que se pensa e como se age está mostrando a mesma novela adolescente que passa na TV, e aquilo que eu realmente preso se esvaiu pelo ar, poucos agora conseguem ser diferente, já que aqueles que querem ser, conseguem se tornar o mesmo protótipo da maioria juvenil, e os julgados ‘normais’ se tornam diferentes por não seguirem tamanha moda passageira.
O Garimpeiro, busca em si encontrar os valores que por fora julgam sem valor, é ir afundo e conseguir encontrar riqueza em locais que não possibilitam esperança de bens maiores, é ser um caçador de recompensas, um vendedor de sonhos, é enriquecer o seu próprio ‘EU’.